English Version
Projeto

Amazônia SAR

União Federal - Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam)

Site oficial do projeto
Valor Total do Projeto
R$ 63.923.626,00
Valor do apoio do Fundo Amazônia
R$ 47.958.727,94
Contratado

Apresentação

Objetivos

Implantar um sistema de detecção de desmatamento na Amazônia com uso de imagens de radar orbital

Beneficiários

Toda a população do bioma Amazônia

Abrangência territorial

Serão monitorados cerca de 950 mil km² por ano (23% do bioma Amazônia), compostos da seguinte forma: 764 mil km² compreendidos em áreas de maior pressão de desmatamento; 144 mil km² do estado do Amapá; e cerca de 5% adicional, por demanda específica, de pontos isolados no bioma Amazônia

Descrição

CONTEXTUALIZAÇÃO

O Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam) é o gestor e operador do Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam), um sistema de coleta, processamento e difusão de informações sobre a região amazônica que utiliza uma complexa infraestrutura tecnológica composta por subsistemas integrados de sensoriamento remoto, radares, estações meteorológicas e plataformas de coletas de dados instaladas na região – um sistema capaz de monitora e produzir informações quase em tempo real.

Desde 1988, o Ministério do Meio Ambiente (MMA), em parceria com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), monitora o desmatamento na Amazônia através do sistema chamado Programa de Monitoramento da Floresta Amazônica Brasileira por Satélite (PRODES). Esse sistema detecta desmatamentos do tipo “corte raso” superiores a 6,25 hectares e os dados são divulgados anualmente, pois precisam de oito meses para serem finalizados. O objetivo do sistema é estimar a taxa anual de desmatamento e usar as informações para embasar as ações de fiscalização, controle e combate aos desmatamentos ilegais.

A partir de 2004, outro sistema também passou a ser utilizado para mapear as áreas de desmatamento por corte raso e degradação florestal, chamado de DETER – Detecção de Desmatamento em Tempo Real. Trata-se de um sistema de alerta para suporte à fiscalização e controle ao desmatamento, sendo uma ferramenta de levantamento mais ágil que o PRODES. Contudo, os sensores utilizados são ópticos e apresentam resolução espacial de 250m, o que impossibilita a detecção de focos de desmatamento em áreas cobertas por nuvens e/ou áreas menores que 25 hectares.

O PROJETO

O objetivo principal do projeto é implantar um sistema de detecção de desmatamento na Amazônia com uso de imagens de radar orbital. Uma vez implantado, esse sistema de detecção funcionará de forma complementar ao sistema DETER, atuando nas limitações do sistema através do monitoramento por meio de imagens de radar orbital. O sensor de Radar de Abertura Sintética (SAR) permite a captação de imagens de satélite durante o dia ou noite, independentemente da ocorrência de obstáculos como nuvens, nevoeiro e fumaça. 

O projeto está estruturado em três componentes:

  1. Infraestrutura de recepção e armazenagem: envolve a construção, estruturação e manutenção de uma plataforma para recepcionar, armazenar e pré-processar as imagens de radar adquiridas no âmbito deste projeto;

  2. Capacitação de recursos humanos: tem o objetivo de qualificar e disseminar, durante os quatro anos do projeto, o conhecimento sobre a aplicação da tecnologia de radar entre os servidores do CENSIPAM; e

  3. Monitoramento sistemático e geração de alertas: divide-se em dois subitens: (i) produção sistemática dos dados de desmatamento já no primeiro ano do projeto; e (ii) desenvolvimento de uma ferramenta para a produção semiautomática dos dados, com a geração de alertas de focos de desmatamento para as providências cabíveis dos órgãos fiscalizadores.

LÓGICA DE INTERVENÇÃO

O projeto se insere nas componentes "Monitoramento e Controle" (2) e "Desenvolvimento Tecnológico" (4) do Quadro Lógico do Fundo Amazônia.

Clique na imagem abaixo para visualizar sua árvore de objetivos, ou seja, como se encadeiam os produtos e serviços do projeto com os seus objetivos específicos e os objetivos gerais.quadrologico

Evolução

Data da aprovação 23.06.2015
Data da contratação 20.07.2015
Prazo de execução 55 meses (a partir da data da contratação)
aprovação
23.06.2015
contratação
20.07.2015
conclusão

Desembolsos

data valor
1º desembolso 14.01.2016 R$ 4.123.065,07
2º desembolso 17.05.2016 R$ 50.253,44
3º desembolso 20.07.2016 R$ 655.439,18
4º desembolso 23.12.2016 R$ 967.603,41
5º desembolso 27.09.2017 R$ 785.846,01
6º desembolso 22.12.2017 R$ 20.004.856,31
7º desembolso 27.12.2017 R$ 12.284.947,31
8º desembolso 11.07.2019 R$ 8.349.784,35
9º desembolso 26.12.2019 R$ 736.932,86
Valor total desembolsado R$ 47.958.727,94

Valor total desembolsado em relação ao valor do apoio do Fundo Amazônia

100%

ATIVIDADES REALIZADAS

Infraestrutura e recepção de imagens:

  • Aquisição de software, hardware e switches, com serviços de instalação em configuração para a implementação e fortalecimento da infraestrutura de recepção de dados de sensoriamento remoto e atendimento dos centros regionais e coordenação geral do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam), com suporte de manutenção por 60 meses, incluindo provisionamento de integração com nuvens públicas;
  • Estruturação de quatro salas de treinamento, uma em cada unidade do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam);
  • Aquisição de servidores para a Estação de Processamento (salas técnicas);
  • Aquisição de 6.287.000 de km² de imagens de radar orbital da Constelação Cosmo-SkyMed;
  • Estruturação do catálogo de imagens radar orbital;
  • Aquisição de duas antenas multissatelitais de observação da Terra para recebimento de dados brutos de satélites óticos e de radar e realização das obras acessórias nos locais de instalação das antenas (aterramento, proteção, links de conectividade entre as unidades operacionais etc);
  • Recuperação dos chillers industriais (equipamentos de refrigeração) nas unidades operacionais, com treinamento de operação;
  • Realização de três seminários de monitoramento integrado com radar orbital;
  • Capacitação básica de 77 servidores em imagens de Radar Orbital. 

Monitoramento Sistemático/Produção de dados

  • Aquisição de 23 licenças do módulo SARscape, do software ENVI, para processamento de imagens de radar orbital e atualização de software das estações de processamento de imagens multiespectrais para o Sistema Aerofotogramétrico Digital;
  • Aquisição de oito aparelhos de GPS (dois para cada uma das quatro unidades operacionais);
  • Aquisição de 35 estações de workstations (hardware)
  • Emissão de cerca de 23.400 alertas de mudança na cobertura de floresta, correspondente a cerca de 750.000 hectares de supressão de vegetação, no período de 2016 a 2019;
  • Desenvolvimento de metodologia de detecção de mudanças.
  • Estabelecimento de parcerias com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), Agência Nacional de Águas (ANA), Exército Brasileiro (EB) e Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

Avaliação Final