O Fundo Amazônia, além das avaliações dos projetos concluídos publicadas em seu relatório anual de atividades e nesta página na internet, promove avaliações externas de efetividade das ações que apoia.

Com o término dos primeiros projetos apoiados foi criado o Marco Conceitual de Avaliação de Efetividade dos Projetos Apoiados pelo Fundo Amazônia para orientar a equipe do Fundo Amazônia, os projetos apoiados e as equipes de avaliação, sobre o padrão mínimo a ser aplicado nestas avaliações de projetos individuais, estabelecendo um procedimento institucional que assegure certo grau de comparabilidade entre as avaliações realizadas. 

 

Na tabela a seguir podem ser acessadas as avaliações ex post dos projetos com cerca de dois anos de conclusão. 

Avaliações de Efetividade (“ex post”)

Nome do projeto

Responsável

 

Virada Verde

The Nature Conservancy do Brasil (TNC)

Clique aqui

Sementes do Portal

Instituto Ouro Verde (IOV)

Clique aqui

Olhos d’Água da Amazônia

Município de Alta Floresta/MT

Clique aqui

Gestão Socioambiental de Municípios do Pará

Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia - Imazon

Clique aqui

Há também o caso de um projeto apoiado pelo Fundo Amazônia (“Áreas Protegidas da Amazônia - ARPA – Fase 2”) que foi objeto de avaliação de sua efetividade realizada conjuntamente pelo responsável por sua implementação (Fundo Brasileiro para a Biodiversidade - Funbio) e o WWF-Brasil. Essa avaliação de impactos compreendeu um período mais extenso (2005/2015) do que o do apoio do Fundo Amazônia (2010/2014) e pode ser conferida clicando-se aqui

O KfW, banco de desenvolvimento alemão doador ao Fundo, realizou em 2016 uma avaliação ex post do Fundo Amazônia. O KfW ressalvou não se tratar de uma avaliação definitiva, já que o Fundo Amazônia continua a operar e conta com uma carteira de projetos que em sua maioria encontram-se em fase de execução. O objetivo foi avaliar o conceito do Fundo Amazônia, bem como a orientação estratégica de sua carteira de projetos e seu mecanismo de alocação de recursos.

Concluiu que o Fundo Amazônia tornou-se um dos pilares de apoio ao
PPCDAm, que seu portfólio de projetos implementa os elementos de uma estratégia REDD+ e que tem potencial para dar seguimento aos sucessos do Brasil no combate ao desmatamento e complementá-los com medidas de proteção florestal e de produção sustentável. Clique aqui para acessar a íntegra da avaliação do KfW (em inglês).